A estagiária mais animada que sempre chega com o seu BOM DIA todo alegre faça chuva ou faça sol. Vanessa começou tímida e de repente já estava dando dicas do chá de alho pra todos e o principal, com toda vontade de aprender e crescer dentro da profissão, até quando atendia o telefone e assustava à todos com sua voz alta.
            Fez pautas, coberturas, fotos, arrasava nos stories (menos nos roteiros), fazia os atendimentos (mesmo quando pedia para a imprensa falar mais alto, porém não percebia que estava com o telefone do lado contrário), mas sempre dedicada dava conta dos seus jobs.
            Mesmo com jeito “pimentinha”, cuidou do Balbi com carinho, especialmente das crianças e dava pra ver em cada pauta do Minutinho. Mas, isso nem sempre né??? Melhor deixar em off rsrsrs...
            Um ciclo que durou quase um ano se encerra, mas ciclos são assim né? Temos que aprender a fechá-los mesmo que seja em momentos inesperados, porque é necessário dar espaço para coisas novas. E hoje uma etapa importante da sua vida se encerra, mas milhões de novos caminhos estão à frente te esperando, assim como foi a ACOM há um tempo atrás. Lembra o quanto você estava ansiosa para entrar aqui? Sempre que puder reflita sobre o seu crescimento e amadurecimento para conseguir enxergar o quanto você merece estar nessa nova fase.
            Nós aqui da ACOM estamos felizes de fazer parte da sua trajetória, de sermos sua primeira experiência no jornalismo e sempre estaremos torcendo pelo seu melhor! Na verdade, hoje não é uma despedida, nunca será, e sim um “até logo”, pois esperamos ver o seu sucesso. Só temos que agradecer por todo o empenho e dedicação nesse tempo e desejar toda sorte, tanto para seu projeto, quanto para sua carreira daqui pra frente.
Ah! E venha fazer uma visitinha trazendo chá de alho pra gente experimentar!


José chegou tímido, mas sempre disposto a ajudar no que precisava. Um jornalista que gosta de estar atrás das câmaras, editando e produzindo vídeos, além de participar de campeonatos de surf no litoral em seus momentos de descanso.  Todo o dia chegava (às vezes encharcado por conta da chuva) e já começava a procurar notícias para o clipping de educação e também pra arrasar nos stories da Unitau, o que sempre mandou muito bem, afinal de contas, ele tem uma produtora e “manja” muito atrás das câmeras.       Um ciclo que durou alguns meses; mas ciclos são assim, “tá ligado?” Temos que aprender a fechá-los mesmo que seja em momentos inesperados, porque na vida é necessário dar espaço para coisas novas chegarem até nós. E hoje um ciclo se encerra, uma etapa da sua vida se encerra, mas milhões de novos caminhos estão à frente te esperando, assim como esse era há um tempo atrás.
            Nós aqui da ACOM estamos felizes de fazer parte da sua trajetória até aqui e sempre estaremos torcendo pelo seu melhor! Só temos que agradecer por toda a ajuda nas coberturas, pautas, clipping, atendimentos (principalmente quando a imprensa pede pra gente muito em cima da hora) e stories. Que venham muitos desafios na sua carreira porque esse é só o início de uma grande jornada! Surfe muito dentro desse universo Jornalístico e toda sorte do mundo!


Como é que eu vou escrever esse texto?! Eu não escrevo. Nem leio quase! Minhas redações todas se resumem a relatórios técnicos, e-mails, mensagens de whatsapp. E esse texto tem que ser o melhor!!! Maaas essa história não é sobre mim, é sobre uma linda e inteligente jornalista, uma jovem senhoooura, que começou sua carreira na ACOM ainda garota, uma foca, sob a tutela de Letícia Maria e Selma Rocha. E não é que anos depois a boa filha a casa retornou!? Voltou já mais madura, com outras experiências e por aqui foi ficando por seis adoráveis anos.

Lembro que grande parte desse período vivemos na Idade Média, na Idade das Trevas para a Comunicação Institucional da Universidade maaas ela sempre foi uma entusiasta, uma positivista. Ela sempre foi a pessoa na outra margem. Ela sempre foi a pessoa que topava tudo. E não estou me referindo a happy hours ou festas! Ela sempre respondeu positivamente e sempre topou as mais diversas tarefas, as mais diversas experimentações, todos os jobs, sendo eles fáceis, difíceis, necessários ou não, importantes ou não! Podia ser a noite, podia ser no final de semana... às 7h da matina, às 8h da noite... Ela sempre estava lá sorridente e disposta!

Na minha investigação para fazer este texto (aprendi isso com os jornalistas, que é importante investigar, que toda e qualquer história deve ter várias fontes e blá blá blá), pude perceber um padrão em relação a percepção que as pessoas têm dela... e que se pudesse traduzir em uma canção, com certeza, seria 'se todos fossem iguais a você', do Tom Jobim (que sei que ela gosta bastante assim como gosta de Frida Kahlo, The Crown, Ru Paul e outras coisas deliciosas):

"Mayra. Do hebraico: aquela que se destaca. E assim foi ao longo dos seus seis anos por aqui! Com um sorriso largo, histórias do Mato Grosso e blusas da Frida Khalo, Mayra se destacou. E nos encantou! Cuidou da imprensa, dos releases, dos boletins, dos estagiários, das gravações, dos minutos, das festas... cuidou da ACOM! Mãe, esposa, jornalista, modelo e empresária, nossa musa startuper vai brilhar em outras terras mas, com toda certeza, deixa muito do brilhinho chamado conhecimento aqui com a gente!" (Moraes, Renata)

"Mayra é uma pessoa simpática e talentosa - mulher de garra - que adora um Happy Hour Business.
Espirra muito, mas muito mesmo - tinha uma amiga que só despedia dela e falava saúde saúde saúde. E pra fechar, sempre diz: "posso abrir a janela, por que este ar condicionado ninguém merece"..." (Agostinho, Tiago)

"Que saudades vai deixar nossa musa UNITAU, nem Gisele foi tão requisitada para protagonizar tantas campanhas publicitárias. Vou sentir falta daquele bom humor matinal, das pizzas enroladas do café de sexta e daquele irritante otimismo de mulher que nunca desiste e apesar de tudo está ali, sorrindo. Como assim? Admiro essa mulher :)" (Abreu, Rodrigo)

"Inteligência, dedicação e simpatia foram as palavras que me vieram à cabeça quando fui escrever sobre você, Mayra. Eu agradeço muito a sua companhia e ajuda nesses 5 anos de convivência na ACOM. Sentirei a sua falta aqui." (Oliveira, Leonardo)

"Ela é escorpiana, claro, só podia. Dona de uma desenvoltura e de uma coragem de se arriscar que só os nativos desse signo sabem fazer com maestria. Mayra é uma pessoa que, ao entrar em um ambiente, o enche com sua presença. É dona de si, é alguém que sorri e seu sorriso ilumina. Quanto mais avançamos nos desafios, mais coragem precisamos ter..." (Coelho, Rosangela)

[aqui entra a citação do Sócrates]

Com ela eu aprendi coisas muito importantes (todos aprendemos): que é melhor esconder minhas fraquezas de signo, que raiva somente é ruim para quem sente, que muito ajuda quem não atrapalha, que fidelidade e parceria são as coisas mais importantes em qualquer relação e que o machismo no ambiente de trabalho a gente combate com coragem e resistência... foram muuuitos mansplaining!

Foram tantas crises, tantos releases, tantas notas oficiais, tantos projetos, tantas frentes de trabalho que seria impossível destacar algum(s)! Nos profissionalizamos, nos tornamos melhores e com certeza conseguimos avançar!

Obrigada, Mayra, querida! Obrigada pelo sofá que abriga tantos cochilos na hora do almoço e nas noites de hora extra

Para você que sempre deu visibilidade aos sonhos de outras pessoas, agora é hora de vivenciar o seu.

Obs.: Todo nosso carinho e gratidão não couberam nesse texto

Garoto de Ubatuba, nosso querido BTK integrou o time da ACOM vindo da EPTS. Chegou aqui e já ganhou o desafio de fazer a campanha do dia dos namorados.

Mas sua afinidade com trilhas sonoras o levou para um outro job: criar todas as vinhetas e fazer a edição sonora da rádio ZAP. A abertura da rádio ficou dias em nossas cabeças, mas o trampo foi aprovado com sucesso!

Depois da trilha sonora, BTK partiu para um novo desafio: edição em vídeo. Temos certeza que, se alguém conhece bem a história do prof. Abraão aqui na ACOM, essa pessoa é o BTK. Foram hoooras editando o vídeo.

Só teve uma coisa que nosso garoto praiano deixou a desejar em sua temporada na ACOM. Não gravou o Minuto UNITAU. Mesmo com todas as investidas do Sócrates e a pressão da Renatinha, BTK fugiu das lentes olho de peixe.

E por falar em fugir – uma pausa poética. Lamentamos a fuga do passarinho que você resgatou. Mas, como disse a Rosangela, nossa interlocutora com os animais, “a liberdade dele foi restituída”! Temos certeza que seu cuidado com a alimentação do bichinho, a base de muito fubá, deu força e sustância para que ele seguisse seu caminho.

Assim como você seguirá o seu. Seja na música, no design ou em qualquer outro caminho de sua escolha, que você seja forte e corajoso como o passarinho. Que você voe e alcance novos caminhos.




A menina dos cabelos enrolados, que às vezes chegava e ninguém reconhecia porque estava com eles liso e uma maquiagem para “bombar” na aula de TV. Essa é a nossa Nath Sobral. E assim se passaram um ano e quatro meses de “Meu, Deus! Tenho tanta coisa pra fazer que eu vou surtar!”.
Sempre calma e dedicada, Nath atendeu solicitações da imprensa, fez release, fez foto, fez roteiro, fez parte do nosso casting dos vídeos da CPA e brilhou em diversos stories da UNITAU.
            Mas a calma virava estratégia na hora de buscar um lugar no sofá na hora do almoço. Virou até uma disputa de equipes pelo melhor lugar. Mas, enfim, a paz voltou a reinar com o final das férias.
            Nesse 1 ano e 4 meses, Nath sempre se mostrou muito disposta a aprender e a colaborar. “Precisamos de alguém para cobrir a Feira de Profissões”. A Nath estava dentro. Nas semanas pedagógicas então, teve uma dedicação extra inclusive diagramando os jornais.
E o que falar da mentoria com os novos estagiários? Você os acolheu e, sempre paciente, respondeu não uma, mas váaarias vezes perguntas como: “Nath, qual a senha do portal?” “Nath, qual professor você acha que atende essa solicitação?” “Nath, onde eu coloco o release pronto?”.
O núcleo de JO será eternamente grato por toda a sua ajuda e paciência, mesmo quando alguém desliga seu computador depois de horas de trabalho no Indesign sem querer!
Nath, a vida é feita de ciclos e chega o momento que precisamos dar espaço para coisas novas cheguem até nós. E hoje uma etapa se encerra, mas muitos novos caminhos estão à frente te esperando, assim como a ACOM era há um tempo atrás.
            Se sentir algum medo ou insegurança, lembre-se o quanto você cresceu e aprendeu nesse último ano. Toda essa experiência é faz você ser merecedora de estar nessa nova fase.
            Nós aqui da ACOM estamos felizes de fazer parte da sua trajetória até aqui e sempre estaremos torcendo pelo seu melhor!


P.S – Rodrigo está chorando por dentro.


A Maria Vitória, mas conhecida como “Mavi” marcou em sua passagem por aqui. Sempre procurando conscientizar a todos sobre o uso excessivo de plástico (até esconder os copos descartáveis já escondeu), preocupada com o meio ambiente e com os animais.
Essa menina de pele clara como a neve se manteve sempre atenta, encantou com suas risadas em meio atendimentos fora do comum (vários emojis), sua humildade e gratidão perante aos aconselhamentos da equipe chamaram a atenção e suas histórias malucas aliviaram o stress de muita gente.
Sua aura vegana não se preocupava apenas com os problemas ambientais, mas também com os b.o que tinha que resolver no Colégio e sempre fez isso da melhor forma.
Vinda do balbi nossa Branca de Neve fez jus a sua origem e se empenhou de corpo e alma nos projetos. Sem essa rainha imponderada a equipe do Colégio não seria a mesma.
Mavi, boa sorte com o novo desafio! Seu coração ecológico estará sempre aqui com a gente <3 






Uma estagiária destemida. Sim, porque quem mais teria coragem de criar uma persona com o nome de Kariny para apresentar um conceito de campanha?
O que? A Mari teve coragem de fazer isso? Sim, teve. Mas de um jeito leve, descontraído e que, no final, acabou convencendo a equipe sobre seu conceito e emplacou a camapanha.
Sempre quietinha e concentrada, se dedicou aos jobs com muita responsabilidade, e fazia com que a gente pensasse: Ah, a Mari está fazendo, então tá ok.
Como não lembrar dos Milhares dez fatos sobre os cursos? Ou dos cursos de extensão, que inovamos trazendo o podcast para nossas vidas. Foram muitos jobs e você foi crescendo com cada um deles.
Sua saída nos pegou de surpresa. Nem conseguimos fazer com que você apresentasse o Minuto UNITAU (a gente não esqueceu, viu?)
Por fim, a última pergunta: como fazer para conseguir um patrocínio da Addidas para andarmos estilosas como você?


A Karina já chegou? Quem era no telefone? O que ele queria? O que você está fazendo? Você já leu o texto que está no revisar? Eu vou fotografar ou fazer stories? Onde está a máquina? Vocês vão assistir vingadores? Quem é essa ai?

Esse é o Matheus, nosso eterno questionador. Comprometido, sempre chegou cedo no estágio. E sempre com uma pergunta na ponta da língua para começar o dia!
Matheus chegou na ACOM assim que entrou para o curso de jornalismo. Estar no primeiro semestre não foi um impeditivo, pois sempre se mostrou disposto (às vezes até demais) para desenvolver os jobs.

Nas rondas, logo fez contato com vários professores que mandavam várias pautas. Destaque para o Observatório de Violência, que levou o prof. Avelino a ser entrevistado em rádios e TVs.

Matheus também foi Balbino e participou de um marco em nossa escola: os 50 anos do Balbi. Ficou responsável pela cobertura e registrou tudo nos stories.
Matheus, sentiremos muuuito a sua saída. Você tem qualidades que são fundamentais para um jornalista: é questionador, é inquieto, é comunicativo.

Talvez, o que te faça preferir o mundo dos esportes ao dos jornalistas é o fato de preferir água ao café, não é?





Se você ver uma mocinha loira chegando de bicicleta na ACOM e isso te lembrar uma cena de comédia romântica americana, sim, isso significa que a Nath chegou ao estágio. A vida fitness continua em sua mesa quando ela toma café da manhã com frutas, grãos e iogurtes. Depois disso, já está pronta para todos os atendimentos, stories, releases e campanhas que virão por aí.
Logo no primeiro ano de faculdade, Nath já foi à procura de estágios. Mesmo trabalhando no escritório do pai no período inverso, ela aceitou o desafio de integrar a equipe de Relações Públicas da ACOM e, desde então, mostrou competência em cada job, sempre muito ética e inteligente – às vezes, até meio Anais Watterson.
Qual é o telefone da Central do Aluno? Nath não precisa nem consultar a lista para lembrar. Quando começam as inscrições de Medicina? Nem espia no quadro para responder. O que fazer quando o boleto já venceu? Ela explica sem titubear. Qual pró-reitoria procurar para resolver tal problema? Nath sempre sabe.
A responsabilidade nunca foi um de seus medos, encarou todas com garra e participou do sucesso de grandes eventos – vide dia do estudante, volta às aulas, festa junina, dia da família, campanha de matrícula, CICTED e Feira de Profissões. Toda excelência rendeu elogios públicos vindos da Reitora quando foi mestre de cerimônia na entrega dos certificados da Bolsa Mérito – e alguns outros pessoalmente ao final do evento.
Mas ela não é ótima só nos jobs de RP. Nath foi musa do Vest Verão 2019, vira e mexe faz a blogayrinha nos stories e já foi até atriz em vídeos institucionais.
Nath, você é um exemplo de dedicação, esforço e determinação. Se aprendeu com todos aqui, o contrário também é verdade. Obrigada por toda a dedicação à graduação e à Escola, sentiremos falta da sua elegância de todas as manhãs!